7 de mar de 2010

A zebra do Oscar, ou não.

Um pouco antes do Women's Day ou Dia Internacional da Mulher, a Academia do Oscar resolveu dar um prêmio especial para uma das mulheres de Hollywood. Imagine levar um Oscar, ser a primeira mulher a ganhar um prêmio desses de melhor direção e de quebra ganhar do ex-marido, tudo isso na véspera do Dia da Mulher. Que loucura, né?

Bom, não sei qual foi o sentimento da Kathryn Bigelow quando o nome dela e o de Guerra ao Terror foram anunciados SEIS vezes pelos apresentadores Steve Martin e Alec Baldwin. O filme havia sido indicado em nove categorias, mesmo número de Avatar, o favorito da noite, de James Cameron. Aquele que gastou milhões e ganhou bilhões por um filme com uma tecnologia mega-avançada que revolucionaria a indústria do cinema, mas isso é para outro assunto.

Hoje, o negócio é o dia da mulher, ou melhor, o dia de Kathryn. Alguns sites fizeram várias matérias com mulheres em funções que homens exercem e/ou é dominada por homens. Kathryn não se encaixa perfeitamente nisso, levando em consideração que existem muitas mulheres diretoras, e das boas. Ela é a quarta indicada a este prêmio, as outras foram Lina Wertmuller, em 1976, Jane Campion, em 1993, e Sofia Coppolla, em 2003.

Possivelmente, a mesa tenha virado. Ao invés de Avatar revolucionar a indústria do cinema, quem vai fazer isso é Kathryn, abrindo espaço para as mulheres cineastas também disputarem seu lugar ao sol, ao lado de grandes diretores e, agora, diretoras.

Da Redação:
Guerra ao Terror venceu as categorias de melhor filme, melhor direção, melhor edição(montagem), melhor mixagem de som, melhor edição de som e melhor roteiro original, concorreu também às categorias de melhor ator, melhor trilha sonora e melhor fotografia.

9 comentários:

Daniel Filho disse...

Ótimo post hory!!!

Confesso que fiquei bem surpreso quando anunciaram que ela foi a ganhadora do prêmio de Melhor Direção, mas ainda acho que não deveria ser.

Guerra ao Terror é sim um filme muito melhor, em termos de conteúdo, que Avatar. Porém, a direção deveria ser merecida ao Cameron, pelo trabalho e ousadia que ele teve.

Mas enfim, parabéns pra ela! :D

8 de março de 2010 11:43
FabioZen disse...

Eu apostava rtodas as fichas em James Cameron hein...

8 de março de 2010 16:19
chris disse...

achei otimo o resultado, alias as mulehres tem conquistado otimos sucessos nos cargos de direção e presidencia
como nas duas campeas de escola de samba de sao paulo... a mocidade e a rosas sao dirigidas por mulehres , num reduto tradicionalmente masculino
Ibere

8 de março de 2010 17:25
Phellipe salaroli disse...

Esperaa que 'nine' ganhasse algo... :(

8 de março de 2010 18:05
Betty Gaeta disse...

Eu acho que Hollywood estava devendo um oscar de Direção a uma mulher, e esta foi uma boa oportunidade.

8 de março de 2010 18:28
luiz scalercio disse...

ela mereceu
tem talento
prbns.

9 de março de 2010 10:44
Café disse...

Tiro até as cueca do James Cameron no Divorcio e de quebra, ainda tirou alguns oscars da mão do ex marido.
Lí em algum lugar q ela se divorciou dele, pq ele só pensava em cinema. Dae eu pergunto: com uma coroa enxuta dessas...quem q ficaria dias e dias atráz de um computador trabalhando em bixos azuis ?

http://cafeholandes.blogspot.com/

9 de março de 2010 17:05
30 e poucos anos. disse...

As mulheres realmente estão fazendo por merecer

10 de março de 2010 10:01
Lucas Dinizz disse...

Fiquei de cara quando soube que a Kathryn tinha ganhado do James, parecia até ironia, na hora em nem acreditei, HAHAHA

16 de março de 2010 18:25