1 de dez de 2009

Dia Mundial da Luta Contra a Aids



Bom, quem acompanha o Twitter, o G1, vê TV, lê blogs interessantes, até aqueles de humor que na maioria das vezes serve só pra rir mesmo, sem querer ofender o Will Farias, nem o Don Caco, muito menos o Holy. Enfim, todas as pessoas que estão conectadas de alguma forma ao mundo externo e não vivem apenas na internet, sabem que dia primeiro de dezembro é o Dia Mundial da Luta Contra Aids, ou você achava que aquele #red do Twitter servia só pra deixar tua tuítada vermelha?

Bom, voltando ao interesse da postagem, resolvi separar músicos, cantores, artistas e derivados, que morreram por esse mal e não foram poucos, viu? Mas vamos aos principais.



Cazuza morreu no dia sete de julho de 1990, sem nunca se esconder por causa da AIDS que o atingia desde 1985. É ainda hoje um dos músicos mais influentes do Brasil. Deixou, em nove anos de carreira, 126 canções gravadas (78 inéditas e 34 nas vozes de outros cantores).
Senhoras e senhores 
Trago boas novas 
Eu vi a cara da morte 
E ela estava viva
Cazuza morreu aos 32 anos, por um choque séptico, decorrência da AIDS, em um hospital de Boston e foi enterrado no cemitério São João Batista, no Rio de Janeiro, no enterro apareceram mais de mil pessoas, entre amigos, parentes e fãs, o caixão foi levado à sepultura pelos integrantes do Barão Vermelho.


Renato Russo morreu em 11 de outubro de 1996, ao contrário de Cazuza, o vírus dele nunca foi noticiado, até o dia de sua morte. O vocalista do Legião Urbana era soropositivo desde 1989 e até hoje é considerado o maior compositor de rock brasileiro.
Quase morri
Há menos de trinta e duas horas atrás
Hoje a gente fica na varanda
Um dia perfeito com as crianças.

Renato morreu aos 36 anos, por complicações da AIDS, seu corpo pesava apenas 45 quilos, ele nunca revelou publicamente a doença. O corpo foi cremado e as cinzas lançadas sobre o jardim do sítio de Roberto Burle Marx, artista plástico brasileiro que havia morrido dois anos antes.


Freddie Mercury morreu em 24 de novembro de 1991, a AIDS foi anunciada pelo próprio músico um dia antes da morte. O vocalista da banda Queen nunca havia divulgado a doença.
I've taken my bows
And my curtain close
You brought me fame and fortune
And everything that goes with it
I thank you all
Freddie tinha 45 anos quando falesceu em sua casa, chamada de Garden Lodge. O vocalista é considerado até hoje por críticos um dos melhores cantores de todos os tempos e uma das vozes mais conhecidas de todo o mundo. O corpo foi cremado e as homenagens costumam ir diretamente para a casa onde ele passou a última noite de sua vida com a ex-namorada Mary Austin.

Além destes músicos existem nomes de menos expressão que também morreram da Síndrome de Imunodeficiência Adquirida, entre eles Sandra Bréa, ícone sexual dos anos 70, Lauro Corona, que participou de novelas como Dancin Days e Vida Nova, Zacarias, um dos integrantes do Trapalhões, Conrado Segreto, um dos mais aclamdos estilistas brasileiros no fim dos anos 80, Magic Johnson, um dos maiores jogadores de basquetes da NBA, Herbert de Souza ou Betinho, líderou a campanha contra a fome em todo o Brasil, esses são apenas alguns famosos que sofraram com o vírus da AIDS no mundo.

Segundo dados, da UniAids, estima-se que 36 milhões de pessoas vivem com a síndrome no mundo, sendo 16 milhões mulheres e 2,5 milhões crianças. Mais de 4 milhões foram infectados em um ano e existe cerca de 2,4 milhões de óbitos.

Na America Latina, os dados mostram que cerca de 1 milhão e 600 pessoas vivam com AIDS, com cerca de 58 mil mortes pelo vírus e 100 mil novos infectados.

Tirando dúvidas:

Como o vírus age no organismo?
Como todos sabem, nosso sistema é composto por dezenas de centenas de milhares de células, entre elas existem as células brancas, também conhecidas por linfócitos, encarregadas de proteger nosso sistema imunológico, ou seja, nossa defesa contra estímulos externos. O vírus ataca exatamente esta célula, se aloja e se multiplica, fazendo com que nossa proteção suma e nos deixando mais propensos a adoecer, qualquer gripe pode matar em casos de AIDS.

Como se transmite o vírus?
A galera tá cansada de saber, mas é sempre bom lembrar, relações sexuais com pessoas contaminadas sem o uso de camisinha e a maneira mais comum de se contrair AIDS, mas também é transmitido por uso de agulhas, seringas e objetos perfuro-cortantes contaminados, durante a gravidez, parto ou amamentação e pela transfusão de sangue contaminado.

Não se contrai o vírus com abraço, beijo, carinho, por estar no mesmo ambiente, em assentos públicos, picadas de insetos, usar a mesma roupa, doar sangue com material descartável, dormir no mesmo quarto, na mesma cama, nem em pias, piscinas, saunas e ônibus.

A AIDS não tem cura, apenas tratamentos eficazes a base de coquetéis de remédio para deixar a pessoa menos frágil a elementos externos. O melhor remédio é a prevenção, cuide-se e use camisinha. Façam como os vídeos abaixo.









9 comentários:

Anônimo disse...

Super importante este toque para a juventude, o povo tem que se cuidar e ter amor a vida, usem preservativo, transem só com seus parceiros.

BLOGdoRUBINHO
www.blogdorubinho.com.br
www.twitter.com/rubenscorreia

2 de dezembro de 2009 10:54
Gabriel Alex disse...

Achei muito legal esses sites como o twitter tomarem essa iniciativa, e muitas pessoas que colocaram o lacinho vermelho na foto!!!

2 de dezembro de 2009 10:56
Blog do Camelo disse...

É muito importante todo o espaço "internético" falar sobre a Aids, avisar, alertar, comentar, enfim, espalhar toda a informação possível sobre essa doença, e o mais importante USAR CAMISINHA SEMPRE...

Bacana o blog ... parabéns pela iniciativa tbém ...

Abração

2 de dezembro de 2009 11:40
Mau mau Moreira disse...

gostei da iniciativa do twitter e gostei da sua iniciativa tbm cara de estar divulgado no seu blog

2 de dezembro de 2009 12:05
Pobre esponja disse...

Esta sim é uma das poucas datas respeitáveis do calendário universal. E esses 3 citados, simplesmente amo. 3 gênios- um internacional - que fizeram e fazem minha cabeça. Perdi uma pessoa por doença e sei o quão é triste o fim; apesar de que todo fim é triste.

parabéns pelo post
abç
Pobre Esponja

2 de dezembro de 2009 16:45
luiz scalercio disse...

cara bellissimo post
gostei muito.

2 de dezembro de 2009 16:48
Gutt e Ariane disse...

Uriel meu kamerad... vi uma postagem num blog ( me fugiu o nome) onde a disposição da postagem é IDENTICA a essa que vc nos apresenta... inclusive os tres artistas que aqui foram citados, na mesma ordem até!

Parece que os chupins de postagens estão a solta na blogosfera! ¬¬

2 de dezembro de 2009 16:54
☠ BezziFierce disse...

Não gosto de samba,
não gosto de musica nacional,
não gosto de gente velha.
Mas enfim, o blog tá lindo, de parabéns, ótimo conteudo!


BezzyFierce
www.cremedentalnavagina.blogspot.com

3 de dezembro de 2009 16:29
Lolly Deluiz, disse...

Nem curto samba, mas acho importante valorizar a nossa cultura musical!

3 de dezembro de 2009 20:56