11 de set de 2009

Réquiem for a dream



A juventude desajustada é uma chama marketeira que traz money para a indústria do cinema. Quem teve a oportunidade de assistir James Dean em “Juventude Transviada”, ou “Eu, Cristiane F.,13 anos Drogada e Prostituída”, “Trainspotting” do diretor Danny Boyle ou o filme “Party Monster” em que Macaulay Culkin reaparece de forma dramática no cinema, mas apesar das duras criticas este é um filme que vale a pena ser visto!
Existe um crescimento visível nas películas que revelam os diversos problemas dos jovens, como em "Cama de Gato", polêmico filme brasileiro que virou notícia pela forte cena de estupro protagonizada por Caio Blat. Falarei deste no próximo post!

Darei ênfase para Réquiem For A Dream (para um sonho), que trata dos seus vícios nas drogas e a luta de inserção numa sociedade que eles próprios não conseguem aceitar.
Chamo a atenção pela jogada de câmera que aproxima o espectador no dilema dos atores, além das convenções de tempo nas trocas de cenas e das situações adversas.

A trilha é fenomenal, totalmente instrumental e forte, o típico som que acelera o coração e dá ação a qualquer situação. A trilha, autoria de Clint Mansell, com certeza engrandeceu a película, provando mais uma vez que o enredo caminha lado á lado de uma boa música.

Vale observar:
Destaco a cena do banheiro em que a atriz Jennifer Connelly, de forma simbólica se faz entender no seu dilema: dentro de uma banheira na posição de feto ela grita com desespero dentro d’água.
O cantor e ator Jared Leto, o vocalista da banda “30 Seconds To Mars”, não só conquista pela beleza e nos lindos olhos azuis, mas ganha destaque na interpretação e nos 20 quilos perdidos para o papel.
Mas foi o ator Marlon Wayans - aquele comediante de “Todo Mundo em Pânico” - que como coadjuvante fez a grande ponte entre os personagens numa interpretação expressiva e intensa.
A veterana e brilhante atriz Ellen Burstyn sem dúvida seduz ao interpreta a mãe de Jared, que tem como vício o programa de televisão "Tappy Tibbons Show”. Com o tempo sua vida roda em torno deste show, principalmente depois de receber uma ligação convidando-a para participar do mesmo.

Aí começa o grande problema, desesperada para alcançar o peso ideal ela se vicia em anfetaminas, e é nesse clima de drogas, heroína, cocaína, fissura e medo que surge o desenredar dos problemas numa mistura eletrizante.
Cada personagem envolto no seu dilema não consegue enxergar o quanto, todos tão próximos, se afundam a cada entorpecida.
Mas é o crescimento e o continuo estado de clímax, que faz o coração do espectador não parar por um segundo.

Assista o trailer e a fenomenal trilha de Réquiem for a Dream

5 comentários:

C? disse...

Esse filme é FODA!

www.teoria-do-playmobil.blogspot.com

12 de setembro de 2009 14:16
AnDeЯsOn G. disse...

Muito bom. Recomendo.

12 de setembro de 2009 14:27
C? disse...

Também recomendo!

12 de setembro de 2009 14:58
Descarga! disse...

Eu morro de medo desse tipo de filme :S

12 de setembro de 2009 20:36
Stella disse...

Parabéns Cissa, conseguiste na tua síntese me transportar prá esse filme, q eu já havia visto, uma forte emoção e pavor que ele causa por ser uma história q todos nós já conhecemos de alguma forma.

12 de setembro de 2009 20:54