15 de set de 2009

A luz se apaga para Patrick Swayze



Se há, entre tantos rostos enigmáticos, destaco o de Patrick Swayze, não digo pela falta de expressão ou o excesso dela, muitas que tive dificuldade de compreender nas mais de trinta interpretações dele no cinema. Apesar de jovem, 57 anos, e uma vitalidade visível em seus filmes, Patrick não resistiu ao câncer de pâncreas e deixa para trás família e o seu último trabalho no seriado "The Beast".

É claro que não posso deixar de citar seus filmes de maior sucesso como "Ghost" – que além da fama que o papel lhe proporcionou, ele foi eleito pela People o homem mais sexy do ano - "Dirty Dancing Ritmo Quente" – no qual foi indicado ao Globo de Ouro - e "Vidas sem Rumo" dirigido por Francis Coppola.

Durante sua carreira de altos e baixos, Swayze nunca desistiu de protagonizar bons papeis, há controvérsias de seu alto destaque, como em Ghost que dividiu espaço com Demi Moore e Whoopi Goldberg, ambas chamariz de visibilidade. Mas foi na vida, depois de quase dois anos de luta contra a doença, que ele dá adeus ao mundo cinematográfico.

Patrick se diferenciou no seu talento na dança e sensualidade próximo ao jeito latino, apesar de sua descendência Irlandesa.

9 comentários:

Nova Quahog disse...

uma grande perda!

15 de setembro de 2009 15:30
Nova Quahog disse...

uma grande perda!!

15 de setembro de 2009 15:30
PanPum Flûor disse...

'-' haaam

nao sei nem qm é '-'

mas tudo bem
pelo menos o cara fez o que gostava né
mesmo doente ;/

15 de setembro de 2009 15:51
Ferdinand disse...

O Patrick Swayze, além de bom ator era uma figura humana fantástica, muito melhor que muita gente que conheci.

Que ele vá em paz!

15 de setembro de 2009 17:01
kbritovb disse...

minhas irmãs amavam ele

15 de setembro de 2009 17:38
Linkaki disse...

Que pena! Ele era um grande ator :(

17 de setembro de 2009 00:30
David Aragon disse...

O Kanye West, que ridiculamente interrompeu o MTV Music Awards para defender a Beyoncè, agora vai interromper o enterro de Patrick Swayze. Para ele, a morte de Michael Jackson foi a melhor do ano. Herhehe!

17 de setembro de 2009 01:27
blog disse...

O melhor papel deste ator mediano foi num filme em que ele fazia um guarda-costas de boate. Era bom de briga e contracenava com Ben Gazarra que, aliás, é ótimo.

p.s. Vc não quis dizer "ascendência irlandesa"?

Abraços.

Ipsis

17 de setembro de 2009 10:58
Fabrini Gadelha disse...

Poxa, acompanhei no meu outro blog www.megabalaio.com todo percurso de sua doença e recuperação, mas infelizmente não deu para ele resistir.
Foi uma perda mesmo.

17 de setembro de 2009 12:52