13 de jul de 2009

Porque todo dia é dia do rock?

Quando começou o Rock? Saberia me responder essa pergunta? Nem os mais afeiçoados a essa classe musical saberiam responder, nem os mais estudiosos, nem os olhos mais clínicos, nem as línguas mais críticas. Não tem uma data certa.

Pode ter sido com o compacto Rocket 88, de Jackie Brenston, lançado em 1951 e regravado por Ike Turner no mesmo ano. Alguns dizer que foi com Rock Around the Clock, cover gravado por Bill Haley, em 1954. E claro, aqueles que são irredutíveis dizem que foi com That's All Right Mama, primeiro compacto do Elvis, também de 1954, mas vocês não devem saber que o primeiro rock(e isso eu afirmo com a certeza de que sou filho de minha mãe) gravado em português, foi por Cauby Peixoto, em 1957 com Rock 'n Roll Copacabana. Mas enfim, a data não pode ser resumida em três acordes, então aqui vai uma seleção de datas de outras ocasiões que também poderiam ser consideradas o dia mundial do rock.

18 de julho e 1953

Um caminhoneiro de 18 anos, entra em um estúdio da Sun Records, em Memphis, com o intuito de gravar um compacto para presentear a mãe. A funcionária pergunta qual seu estilo e, no qual ele responde, "todos", grava os hits da época: My Hapinness e That's When your Heartaches Begin - e leva um disco de acetato com as gravações. A funcionária anota no seu caderninho "bom cantor de baladas". O cara é Elvis Aaron Presley, um ano depois o dono do estúdio está procurando alguém que possa cantar blues em ritmo boogie-woogie e liga para o caminhoneiro, que em julho de 1954 grava seu primeiro single, That's All Right Mama e se torna um dos reis do rock.

6 de julho de 1957

Numa festa de sábado à tarde, no pátio da igreja de Woolton, súburbio de Liverpool, está começando um showzinho de skiffle (espécie de rock britânico da época) a banda é The Quarrymen. Segurando o microfone, um rapaz ruivo e topetudo de camisa xadrez chamado John Winston Lennon, de 16 anos, chama a atenção de outro músico na platéia - James Paul McCartney, 15, que foi a festa a convite de um amigo comum, Ivan Vaugham -. Nos bastidores, no intervalo do show Vaugham apresenta Paul a John. O mais novo, logo, pega o violão e toca Twenty Flight Rock, de Eddie Cochran. John pensa: “Esse cara toca tão bem quanto eu. É melhor convidá-lo para a banda”. E eis que surge a maior dupla de compositores do século 20.

7 de maio de 1965

Depois de um show no estádio Jack Russel, na cidade de Clearwater, Flórida. O guitarrista Keith Richards está dormindo quando acorda com um riff irresístivel na cabeça, pega a guitarra, grava o tema e volta ao sono. Dias depois, ele e Mick Jagger terminam a música, com o vocalista escrevendo maior parte da letra. Na gravação, no dia 12, Richards toca o riff, com a guitarra turbinada pelo efeito fuzz. A canção recebe o título de (I Can't Get No) Satisfaction, e o rock ganha um de seus hinos.

27 de agosto de 1965

O que muitas pessoas podem imaginar como maior encontro do rock, ocorreu, mas não foi registrado. Em turnê pelos Estados Unidos, os Beatles vão a mansão do ídolo Elvis Presley, chegam lá e o encontram sentado no sofá com a TV ligada no mudo e tocando um baixo. Depois de um tempo de timidez os cinco conversam sobre turnês e fãs. Ainda rola um tempo pra fazer uma breve Jam Session, com baixo,violão e piano. Ninguém gravou...

15 de agosto de 1969

Data conhecida por muitos. O cantor folk Richie Havens, pega seu violão e sobe ao palco para abrir a Feira de Arte e Música de Woodstock, em uma fazenda no interior do estado de Nova York. O que se segue é a entrada definitiva do rock na era dos eventos de massa: em três dias, 500 mil pessoas assistem a shows de alguns dos grandes nomes da cena roqueira: Santana, Janis Joplin, The Who e Jimi Hendrix – este, ao tocar na guitarra o hino americano Star Spangled Banner, fornece o som e a imagem que simbolizam a festa.

17 de outubro de 1975

Pode ser considerado o Dia Porto-Alegrense do Rock: um dos pais do gênero, Bill Haley, toca no Ginásio Gigantinho. Ele e sua banda demonstram, diante de cerca de 7 mil gaúchos, a essência dançante e festeira da aurora roqueira, tocando hits como See You Later, Alligator e a indefectível Rock Around the Clock, causando boa impressão.

4 de junho de 1976

São cerca de 40 pessoas na plateia do Lesser Free Trade Hall, em Manchester, para assistir ao show dos Sex Pistols. Quase todas elas saem dali decididas a virar rockstars, inspiradas pela performance da banda. Pelos relatos, alguns dos presentes são Pete Shelley e Howard Devoto (Buzzcocks), Peter Hook e Bernard Sumner (Joy Division e New Order), Mark Smith (The Fall) e Morrissey (The Smiths). O punk rock começa a influenciar (todo) o rock que veio depois.

28 de fevereiro de 1984

Michael Jackson sai do 26º Grammy com, nada mais nada menos que: oito estatuetas para o álbum Thriller(1982). Dois dos prêmios vão para canção Beat It, sucesso do álbum. A música traz um dos riffs mais conhecidos da música popular e sela a aproximação entre o rock e o black music, com Michael fazendo história derrubando uma fronteira mais mercadológica que artística. O guitarrista Eddie Van Halen gravou o solo - e não cobrou nada.

17 de abril de 1991

Com a habitual falta de cerimônia, o guitarrista e cantor do Nirvana, Kurt Cobain, anuncia ao público do OK Hotel, em Seattle, uma nova canção da banda: Smells Like Teen Spirit. É a primeira vez que o trio toca a música em público, e um mês depois eles estão em Los Angeles, no Sound City Studios, para gravá-la. Ela torna-se o primeiro single do disco Nevermind, que chega às lojas em setembro. O vídeo de Smells... abre caminho na MTV e o Nirvana inaugura uma nova revolução no rock, mais tarde definida como grunge – no qual canções com estrofes melódicas e estribilhos gritados (e vice-versa) são a palavra de ordem.

E pra você, qual desses é o seu dia do rock?

7 comentários:

Guttwein disse...

Pra não desvirtuar sua postagem, vou escolher uma das datas citadas, e sem dúvida, é 18 de Jolho de 1953!

Elvis THE KING!!

13 de julho de 2009 20:03
BRUNO disse...

Já venho protestando há muito sobre "Dia Mundial do Rock", isso abre espaço para os "pops" falarem a respeito do que é bom. Não tem essa, rock é rock e é celebrado todo dia por quem gosta, o resto é bullshit!


ótimo post!


Abraços!

13 de julho de 2009 21:28
Newton Flamarion disse...

nao ligo muito parao dia do rock pq ele pasa despercebido todods os aos eu s ei que oi no outro dia rs abraço

13 de julho de 2009 21:36
palavras ao vento disse...

todo dia e dia de rock...

13 de julho de 2009 21:53
Vini e Carol disse...

Legal seu texto.
Todo dia é dia de rock pra muita gente, mas da mesma forma o dia do rock é um dia comum, sem nexo nenhum pra outras pessoas. Varia do estilo.
Poderia ter citado a banda KISS ai, que pra mim, é a melhor banda de rock que já existiu.

Abraços, Vini.

13 de julho de 2009 21:55
BobbaVip' disse...

ae, blog doidão ^^
parabéns ae,' e sucesso :D

14 de julho de 2009 01:54
Fábio Flora disse...

Adorei seu "calendário" com os vários dias do rock! Pois é, o dia do rock é todo dia, pois todos os dias ouvimos (ou deveríamos ouvir) Beatles, Elvis, Rolling Stones... Abraços e sucesso com o blog!

15 de julho de 2009 19:53