2 de mar de 2010

Soap Opera Show - Eu Bebo Sim...

Se você pensa que cachaça é água, cachaça não é água não!!”

Pois tem gente que discorda da frase acima. Se tem um tema que os autores amam é a bebedeira. Sempre tem um personagem que exagera na dose e acaba indo parar nos Alcoólicos Anônimos. Aí está a Renata de Viver a Vida que não me deixa mentir!

Barbara Paz, a Renata (bebum) de Viver a Vida

Nesse sentido a vida imita a arte. São vários escândalos na rua, copos jogados na parede, banhos frios e muitos problemas para o núcleo que foge do bafômetro.

E é sobre eles que nós vamos falar!

Preparei uma lista de alguns personagens que excederam no “on the rocks” e fizeram um show durante os mais de 200 capítulos de suas novelas. E, para começar, a mãe de todos os alcoólatras:

Heleninha Roitman (Vale Tudo – 1988)
A filha da dona Odete adorava um whisky com algumas pedrinhas de gelo. Sim, a moça vivia bebendo até cair, só para depois continuar bebendo deitada. Heleninha, apesar de rica, quando bebia armava barracos inesquecíveis. Um exemplo? Quando soube que a mãe havia sido assassinada, Helena, caindo de bêbada, se matou de rir! Só no último capítulo a moça procurou o AA, o que inspirou muitos alcoólatras da época a fazer o mesmo.

Confere aí um dos porres da moça... (atenção para o texto das falas, muito bom!)



Orestes (Por Amor – 1998)
Cecília Dassi ainda era uma menina quando já se debulhava em lágrimas por seu pai ser um homem frustrado na vida e bêbado. A graça não estava no personagem, mas na menina. Orestes não inovou em nada, apenas repetiu o que todos já haviam feito: bebedeiras e escândalos. Mas desta vez, o olhar triste da menina que brigava pela recuperação do seu pai, comoveu o público e elevou a moral do personagem.

Santana – (Mulheres Apaixonadas – 2003)
Passados alguns anos, começam a surgir as versões de Heleninha. Santana era uma professora que não conseguia controlar seu vício. A personagem chegou a beber perfume e encher dezenas de cocos com vodka, tudo para pensarem que ela não bebia mais. Ver Holtz deu um ar dramático para a personagem, que realmente era viciada. Mas ela também aprontou, como no dia em que foi dar aula bêbada, ou quando foi encontrada dormindo na igreja.

Renata (Viver a Vida – 2009)
Por último, mas não menos importante, Renata. A filha mais nova dos bebuns de novela tem surpreendido. Não na interpretação, porque a atriz não fez nada de especial. O diferente desta vez foi o autor falar de um problema que poucos conheciam: pessoas que bebem para não comer. Muito comum no mundo das modelos. Pontos para Manoel Carlos!

Esses aí de cima não foram os únicos, tem muitos outros que também marcaram época. E com certeza, eles também não serão os últimos, afinal, no Brasil aproximadamente 98% da produção de cachaça é consumida internamente. Alguém precisa continuar bebendo isso tudo!

Por hoje foi isso, até o próximo capítulo! Até!

Sigam no twitter: @edblazina

23 comentários:

Astréia disse...

Legal a postagem, mas mais legal foi ver a cena da Helinha. Interpretou bem a pinguça. A parte da banheira foi otima. Outra interpretaçao antologica da Renata Sorrah foi a da mejera da Nazaré, mas isso jà é uma outra historia né. Bom, parabéns pelo blog!

2 de março de 2010 10:25
kbritovb disse...

acho bem legal mostrar que bebida não é so um problema de homem
amy ta ae pra desmentir até o Mussum hahaha

2 de março de 2010 11:20
Renan Leal disse...

NÃO É TÃO COMUM ASSIM, BÊBADOS EM NOVELAS, PROVA DISSO É QUE ALÉM DE SUA LISTA SER CURTA, HÁ UMA GRANDE ESPAÇO ENTRE CADA ANO DE EXIBIÇÃO... É MAIS COMUM VER UM BEBADO NAS RUAS DO QUE NA TELEVISÃO!

2 de março de 2010 11:51
Marcus disse...

eu sei que a bebida é um problemas para muitas pessoas, mas na verdade tudo no exageiro faz mal, eu bebo as vezes e não vejo nada errado nisso.

2 de março de 2010 11:59
karine disse...

A arte imita a vida, infelizmente estou por fora de novela , já que moro fora, mas o problema da bebida é universal e até até na Irlanda esse tema é tratado nas produções locais, apesar de que é normal vê personagens desse tipo pelas ruas daqui.

2 de março de 2010 12:54
Leonardo Marques disse...

Percebeu que todas são do Manoel Carlos?!? Acho que as novelas dele acabam sendo um porco previsiveis. Faltou ainda o pai da Marjorie Estiano em Páginas da Vida. Maneco adora bebados.

2 de março de 2010 13:00
Garoto Mal Intencionado. disse...

Fiquei com vontade de tomar algumas! Eu acho legal temas como esse nas novelas. Já que o brasileiro gosta mesmo é de uma novelinha, que pelo menos tenha algum conteúdo.

2 de março de 2010 13:07
Pobre esponja disse...

Não vejo novela, mas a mina chama Renata... huahuahuahua... meu homônimo fêmea...
Quando criança assistia uma cena ou outra, e essa Heleninha foi a melhor: tanto pelo talento da atriz, quanto pelo nível de dependência.

abç
Pobre Esponja

2 de março de 2010 13:34
Macaco Pipi disse...

a pessoa se perde cara
é tenso
AEHEAHAEHEHAEA

TOMA JEITO
TAPA NA CARA

2 de março de 2010 14:29
Livia Queiroz disse...

Bem, n sei há quanto tempo não assisto a novelas...
Mas eu acho importante o tema ser abordado visto que é uma forma de ajudar ainda que indiretamente.

2 de março de 2010 15:10
Bi disse...

boio nesses assuntos, nao entendo nada de televisao, eu nunca assisto! ^^' mas legal sua pesquisa o/

beijos ;*

2 de março de 2010 16:06
♫ Angélica ♥ Kawai ♪ disse...

mesmo falando-se por anos em novelas das dificuldades geradas, dos problemas causados na saude, nas relaçoes e praticamente em todas as areas da vida... as pessoas ainda xingan e degrinem os "alcóolicos". As "mocinhas de novela", elas sente dózinho, elas dizem que "acreditam nela" e que "ela vai conseguir sair dessa"... mas na vida as pessoas conseguem ser solidárias como são com "alguem desconhecido?"
>>duvida pairando no aaaar<<

2 de março de 2010 16:12
Marcel Land disse...

Bêbada na vida e na arte, eu conheço a Bárbara ela é cool!

2 de março de 2010 16:27
Monica disse...

Triste essa doença!!! Pena que boa parte da sociedade ainda veja essa doença como "sem-vergonhice", o que acaba dificultando o tratamento.
Valeu lembrar a cena da Renata Sorrah, ótima atriz.

2 de março de 2010 16:28
Vestibulando disse...

Parabéns pelo blog
E pelo contéudo do texto abordado acima.
É bom relembrar estes personagens inesquecíveis, que realmente, por seus problemas bem realistas, não nos faz com que esquecemos deles.


Abs

Visite

www.blog.maisestudo.com.br


Abs

MaisEstudo

2 de março de 2010 17:01
J P F O X disse...

Tinha um outro me parece que em Mulheres Apaixonadas, não estou bem certo. O tema é bastante explorado, pois faz parte do cotidiano de bom parte das pessoas. Mesmo quem não bebe convive com este problema, seja por parentes ou amigos.

2 de março de 2010 23:49
Francorebel disse...

Adorei o post, principalmente o vídeo, muito bom mesmo... valeu de novo!!!

3 de março de 2010 01:06
Tatiana disse...

Eu acho importante tratar desses temas. Quem vive nessa vida de alcoolatra, geralmente, é para se esconder do mundo real que na sua opinião não presta e lhe deixa infeliz. Quando estão sóbrios e podem sentar-se aver na televisão que ele não é o único e vendo o desenrolar da historia como os personagens dão a volta por cima eles se sentem encorajados e com esperanças de voltar a ser feliz. Eu acho que funciona como as reuniões do AA, a experiência de vida e de luta de outros acaba influenciando positivamente pra os que participam das conversas.

3 de março de 2010 10:54
Phellipe salaroli disse...

Lembrei da 'SóCana' rsrs

3 de março de 2010 18:32
tuliio mustannen disse...

RSSS.... seria engraçado se não fosse cômico, tem personagens nas soup operas que beiram o ridiculo.
Ainda bem que é ficção.

Não sou ator, mas pego cada porre tb.

3 de março de 2010 18:36
Wander Veroni disse...

Olá!

Parabéns pela postagem. Creio que esses personagens alcolátras servem como forma de abrir o debate em torno do tema para a sociedade - o que é sempre bem vindo.

Abraço

3 de março de 2010 18:36
William disse...

Apesar de não gostar de novelas, sei lá, acho que falta a ousadia que eu vejo nas séries, acho importante quando esse tipo de assunto e abordado, não só o alcoolismo, mas drogas etc!

3 de março de 2010 21:20
Anônimo disse...

Eu era picorruchita quando passou Por Amor,nossa,lembro que não suportava o orestes...mas a santana p mim eh a melhor,m lembro o dia que ele foi dar aula bebada,vera holtz da um show em interpretação.
bjo tchau tchau

4 de março de 2010 11:55