13 de ago de 2009

A música nos filmes da África



A música africana se tornou muito mais que uma voz acompanhada dos instrumentos, ela é digna do discurso de um povo que clama por justiça.
Com o tempo fica fácil entender o quão importante são as músicas africanas, e a tamanha facilidade de encaixá-las em qualquer película, como no magnífico Hotel Rwanda, que teve o grande sucesso musical de influência africana na música Million Voices de Wyclef Jean. Ou no filme Tsotsi – Infância Roubada que teve a trilha sonora, de tirar o chapéu, criada especialmente para a película.

Os estilos são dos mais variados, mas é a música de raiz, aquela que usa a voz como um grito de liberdade que é emocionante, como nas belíssimas atuações em Tsotsi, não é para menos que ganhou o Oscar de melhor filme estrangeiro. Considerado um “Cidade de Deus” africano, a trama foca nos problemas sociais e desigualdade econômica do país.

Tsotsi é um menino pobre que vive na periferia de Johannesburgo, na África do Sul, e ao cometer um assalto se vê em um dilema ao roubar um carro, pois dentro dele há um bebê. Com o tempo o jovem infrator se apega a criança e então começa a corrida para escondê-la da polícia e amigos usando as formas mais absurdas, porém ingênuas. Além do excepcional roteiro, o cenário é de babar com as lindas imagens do país e o jogo de luz muito bem trabalhado no filme.

Sem dúvida um filme emocionante que pode ter abusado do melodrama final, mas a ingenuidade e beleza que foi feito Tsotsi marca uma coincidência inevitável entre os países pobres que tem como marca o histórico de violência, mas como em qualquer filme e porque não na vida, sempre há esperança.

Galera, agora o De Garagem falará também de filmes e outras formas de culturas, tudo para enriquecer nossos leitores. Espero que gostem!



1 comentários:

Filhas da PUC disse...

Adorei o post! Pra mim, o cinema é dependente de uma boa trilha sonora.
Nunca assisti a esse filme. Vou dar uma olhada no Trailer agora!
Beijoca

Filhas da PUC

14 de agosto de 2009 14:05